Skip to main content
Search

Title

Diarreia do Viajante: o que deve saber para viajar mais tranquilo

A diarreia do viajante é a doença mais frequente dos turistas no estrangeiro e pode realmente perturbar o ritmo natural do seu organismo – já para não falar das suas férias.

O que é a Diarreia do Viajante?

A diarreia do viajante é a doença mais comum em turistas e ocorre normalmente 10 dias após a viagem a uma localização com falta de higiene pública.

Na diarreia do viajante há um aumento da frequência de dejeções, que afeta entre 30% e 70% dos viajantes, dependendo do destino e da época da viagem.

Devido a uma intoxicação alimentar típica causada por agentes patogénicos presentes na água e em alguns alimentos que são ingeridos. Estes agentes infeciosos podem ser bactérias, parasitas ou vírus, sendo a causa bacteriana a mais comum da diarreia do viajante, responsável por até 80-90% dos casos.

Geralmente, as toxinas bacterianas causam sintomas em poucas horas e geralmente a diarreia bacteriana não tratada dura entre 3 e 7 dias após os primeiros sintomas (vómitos, náuseas, cólicas abdominais e febre).

Causas da Diarreia do Viajante

Já sabe que a causa principal da diarreia do viajante é a exposição de água ou alimentos contaminados por bactérias, parasitas ou vírus, mas leia a seguir um pouco mais sobre eles.

A bactéria Escherichia coli (E.Coli) é o organismo que tem mais probabilidade de causar a diarreia do viajante, sobretudo os tipos de E.Coli que produzem determinadas toxinas. Outras bactérias responsáveis são a Campylobacter jejuni, espécies de Shigella e de Salmonella. Entre os vírus mais comuns causadores da diarreia do viajante está o Norovírus.

No que diz respeito aos parasitas (protozoários), o mais comum é Giardia intestinalis. Esta infeção é mais lenta e o período de incubação é de 1-2 semanas.

E é importante saber que mesmo os viajantes que evitam beber a água local podem ainda sofrer da doença, já que existem outros meios de contaminação, como escovar os dentes com uma escova mal enxaguada, beber sumos ou água com gelo feito com água local e comer alimentos manuseados incorretamente ou lavados com a água local.

Destinos com maior risco

O destino da viagem é o principal determinante de risco para a causa da diarreia do viajante, mas é importante saber que outros fatores também estão envolvidos, tais como a época da viagem e a duração, o estilo de viagem e as condições de alojamento e de alimentação, assim como a idade do viajante.

A diarreia do viajante geralmente ocorre em países considerados em desenvolvimento, em que as condições de saneamento e higiene públicas são precárias.

Os destinos considerados de maior risco são:

  • Ásia (exceto Japão)
  • Oriente Médio
  • África
  • México
  • América Central
  • América do Sul

Mas se viajar para um país em desenvolvimento é mais provável que contraia a doença por ingestão de comida e bebida:

  • Comprada na rua
  • Na casa de alguém
  • Em hospedagens com refeições “all-inclusive”

Principais sintomas da diarreia do viajante:

  • Náusea
  • Vómito
  • Inchaço
  • Dor de barriga (abdominal) ou cólicas
  • Sangue nas fezes
  • Cansaço
  • Febre

Também é possível sofrer de desidratação moderada pela perda de fluidos e sais, o que torna importante a sua reposição, sobretudo nas crianças, idosos e adultos com doenças crónicas.

Tratamento da diarreia do viajante?

Evite consumir água e alimentos contaminados. Em casos de infeção, os tratamentos indicados são:

  1. Reidratação oral – a ingestão de líquidos é uma das recomendações em grande parte dos casos de diarreia do viajante, principalmente para crianças e adultos com doenças crónicas.
  2. Antibióticos – podem ser recomendados após aconselhamento médico.
  3. Antidiarreicos – medicamentos que aliviam os sintomas e facilitam a continuação da viagem, como a loperamida que reduz a motilidade intestinal.

Quando consultar o médico?

A diarreia do viajante geralmente desaparece por si própria em alguns dias, mas caso isso não aconteça é importante consultar um médico para determinar as causas e, se for necessário, prescrever o tratamento mais adequado. Redobre sua atenção e procure um médico em caso de:

  • A diarreia persiste por mais de 2 dias
  • Ter fezes pretas ou com sangue
  • Estar com febre acima de 39ºC
  • Ter forte dor abdominal ou retal
  • Ficar desidratado

Leia também nosso conteúdo sobre como impedir que a diarreia afete as suas férias, com recomendações de cuidados no estrangeiro.

Saiba mais sobre medicamentos para a diarreia

Vai de férias?

Descubra formas de evitar intoxicações alimentares no estrangeiro.

IMODIUM® Rapid dissolve-se rapidamente na sua língua, é perfeito para quando está em viagem.

Os comprimidos de IMODIUM® Plus não só param a diarreia como também aliviam as cólicas dolorosas, a distensão abdominal e os gases.